10 de jun de 2011

MASTURBAÇÃO, LASCÍVIA E MOISÉS

O cristianismo é contra a masturbação com diversos argumentos fracos. O mais bobo, ao meu ver, é dizer que é a lascívia, que tem parte com o Satanás. Lascívia é apenas uma propensão a outro pecado ao pecado capital da luxúria. É possível argumentar que a lascívia daquele que masturba-se tem um viés positivo, já que está prevenindo outros pecados graves e maiores como prostituição, sodomia, incesto, pedofilia, zoofilia, sadismo e o masoquismo. A masturbação seria um pecado menor já que após o ato a tentação cessa e previne contra um mal maior, protegendo a pessoa.

O argumento mais forte usa a lei mosaica do Velho Testamento que diz "Não cobiçarás a mulher do próximo". Ora, esse mandamento está ligado apenas a mulher e não ao do seu próprio gênero, ou seja, com travesti pode. Sem falar que dirige-se apenas a mulher do próximo e ao ato de cobiça-la. Ao ato e não ao pensamento e a masturbação diz respeito ao pensamento.

Podemos ainda encontrar no Novo Testamento o remendo:

“Ouvistes que foi dito: Não adulterarás (Ser um adúltero; cometer adultério com; ter relação ilícita com a mulher de outro)”. Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura (ter um desejo por; anelar por; desejar; cobiçar), no coração, já adulterou com ela.” Mateus 5.27,28
(Eu mantive os comentários do pastor, pois achei oportuno)

Então, a masturbação seria um pecado duplo, de lascívia e contra a lei mosaica.
Como já demonstrei a lascívia é um pecado fraco, brando, pode ser justificada como uma forma de prevenir um mal maior e a cobiça da mulher do próximo podem ser resolvidos se a mulher objeto da masturbação for sua esposa ou namorada.

Sendo assim, queria que um pastor respondesse e pergunta abaixo:

Se você tirar uma foto de sua esposa ou namorada e depois tocar um bronha existe pecado no ato?

Um comentário:

Rogério Leite disse...

Vc tá precisando urgentemente de MAIS TRABALHO... este teu texto podrera só mostra que tu está num ócio daqueles!!! KKKKK