24 de ago de 2017

O CARNAVAL QUE PRECISO CONHECER

Já fui a muitos carnavais em Olinda, na verdade a todos desde 1983, mas nenhum tão maravilhoso quanto o imaginado pelo meu vizinho pentecostal.
Ele me contou. Fiquei horrorizado e encantado ao mesmo tempo. Ele descreveu um ambiente pervertido, pecaminoso, promíscuo e liberado, onde ninguém é de ninguém, sexo corre frouxo e o Satanás desfila num carro alegórico.
Tentei dizer que tal lugar não era do meu conhecimento, mas ele insistiu que era real, lá em Olinda, e até me olhou diferente, como se eu estivesse escondendo algo.
Passei minha vida toda seguindo o próximo bloco, no aperto, suor, cansaço, cerveja quente e não sabia que existia outro carnaval, cheio de luxúria e prazer.

23 de ago de 2017

PRIVATIZAÇÕES DO SETOR ELÉTRICO

Privatizar o setor de distribuição e geração elétrica é um bom negócio? Parece ser uma discussão antiga e vencida pelo “sim”, mas não é.

Ainda vivemos um momento profundamente delicado, emocional, propício à decisões precipitadas e a engôdos . Os terríveis escândalos de corrupção que por pouco não destruíram a Petrobras ainda estão frescos nas mentes e nos sentimentos das pessoas. O comportamento cínico do PT e seus satélites subalternos, o total descompromisso com a sinceridade e a insistência até patética em negar o óbvio, evidente a qualquer espírito minimamente inteligente, fez evaporar a sua capacidade de persuasão.
A mentira foi tão generalizada e cínica que qualquer verdade dita, mesmo que boa e evidente, é contaminada pelo descrédito. Esse desastre não ficou restrito apenas o PT e os partidos satélites subalternos como o PCdoB, envolve toda a esquerda e está sendo aproveitada por interesses estranhos ao país.
O governo atual de Temer é produto de articulações irresponsáveis do PT e de Lula, que visavam apenas o poder e seu uso privado. Um acidente provocado pela condução desastrosa, incompetente e até criminosa de Dilma, engendrou o atual governo, que têm caráter provisório, precário, e não possui condições de tomar medidas como a privatização de um setor estratégico.
Nenhuma privatização deve ser feita com Temer no governo. Ele representa apenas uma ponte, uma ligação entre duas épocas. Deve manter a casa nas melhores condições para o próximo governo tomar as medidas necessárias.
Mas, mostrando seu caráter covarde e aproveitando a oportunidade criada pelo profundo abismo que o PT enfiou a esquerda, está tentando privatizar tudo o que puder, o mais rápido possível. E parece ser até fácil já que o setor elétrico é dominado por corporações com “pensamentos e influência de esquerda”. Para o cidadão médio, escaldado pela Petrobras, é melhor privatizar que entregar a uma quadrilha de ladrões. Não existe nenhum juízo econômico, político ou empresarial, apenas moral e o mal a ser evitado é o PT.
Não vivemos o frenesi privatista dos anos de FHC. Em países importantes que realizaram nos anos 70 e 80 amplas privatizações do setor elétrico, o processo está sendo revertido, voltando ao domínio do estado. Parece que hoje privatizar distribuição e geração de eletricidade não é uma boa ideia, foi reprovada pelo prática. Não é bom ir contra esse tipo de experiência. A inteligência manda parar, esperar essa nuvem escura criada pela irresponsabilidade do PT ser dissipada, e assim evitar julgamentos morais, emocionais.
Devemos buscar a racionalidade e a boa ciência. É importante debater melhor, com a calma necessária, antes de tomar decisões como as que Temer está tomando a toque de caixa.