20 de jun de 2013

EM BUSCA DA LEGITIMIDADE

O que virá após essa gigantesca manifestação de descontentamento popular? Reformas? Não serão suficiente.
Posso está errado, mas, podemos está presenciando o fim do ciclo da Nova República. Começou com as Diretas Já, foi para o colégio eleitoral com Tancredo, Sarney (fim da transição), Collor, Fernando Henrique, Lula e foi concluído com Dilma. A Nova República é um ciclo que finalmente está sendo fechado, está exaurido, não há saída dentro do governo petista que hoje toma conta do país ou de outro governo do PSDB, que venha a substituir Dilma. Precisa ser mais que isso.
Vamos para um novo Brasil, mais republicano, cidadão, desenvolvido. Um país reconciliado, otimista.
Como será esse "Novo Brasil"? Não sei, ainda está sendo desenhado, escrito, mas, tenho alguns vislumbres na ótica pessoal:
BRASIL CIDADÃO
Será um Brasil mais cidadão, mais republicano, eficiente, voltado para a prestação de serviços ao cidadão;
REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
O Governo deve sentir mais a opinião pública, portanto, devemos caminhar para um parlamentarismo, onde uma força política não consiga tomar de assalto o poder, espalhar-se por todos os cantos e deixar a Nação refém.
LEGISLATIVO
Enfraquecimento da estrutura elitista do Poder Legislativo, ampliando as vagas para deputado e reduzindo as vantagens para níveis compatíveis com o funcionalismo público. Criação da mecanismos mais claros e eficiente no sentido de garantir a integridade dos poderes, contra o ataque do outro. Mudanças nos processos das campanhas e seu financiamento.
PARTIDOS POLÍTICOS
Aceitação de todas as opiniões políticas. O Brasil vive num sistema partidário apenas com esquerda. Vai do centro-esquerda e extrema esquerda. Precisamos reintroduzir aqueles que ficaram sem representatividade, reconciliar o país, dando legalidade a qualquer opinião: esquerda, direita, religiosos, ateus, gays e tudo mais que existe sem representatividade oficial. É uma tarefa de coragem.
ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE
Convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte para transformar tudo isso em realidade.
PODER JUDICIÁRIO
Fim do modelo "monárquico" e fortalecimento do "republicano", com todos os valores que isso representa. Busca da representatividade popular direta. Fortalecimento do Ministério Público.
FORÇA ARMADAS
Reconciliação com as Forças Armadas e reinserção na vida social e política. Hoje os militares vivem à margem, o que é perigoso e péssimo para o país. Deve ser renovada, obedecendo a critérios democráticos e republicanos, profissionalizada e transformada também num fator de desenvolvimento social e tecnológico.
EDUCAÇÃO
Fortalecimento da Educação Pública e de qualidade.
LIBERDADE DE OPINIÃO
Garantia da liberdade de opinião e de imprensa. Facilidades para os muito pequenos e controle para os muito grandes.
MOBILIDADE/REFORMA URBANA
Criação de um programa nacional de reforma urbana e mobilidade. Moradia e transporte como direitos constitucionais, como já acontece com a saúde.

Esses são alguns temas que serão enfrentados. Existem muitos outros.

Nenhum comentário: