29 de jan de 2013

A PEDAGOGIA INATINGÍVEL.

Confesso que gosto de idéias complexas, pois existe um prazer delicioso em ler e compreender Feuerbach, Nietzsche, Lenin e até Aleister Crowley. Também gosto de obras áridas, com linguagem em desuso como os Lusíadas e a Divina Comédia. Mas nunca consegui penetrar na complexidade da Pedagogia. Os textos e jargões da Pedagogia são grego para mim. Obras como as de Paulo Freire, inatingíveis. Fico maravilhado em ver tantas pessoas se deliciando com todo aquele conhecimento que sei, nunca terei acesso.

Nenhum comentário: